sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Após a crucificação, Jesus ressuscitou realmente?


Adelaide nos pergunta: “Jesus morreu, ressuscitou e seu espírito foi para Deus. E a carne, para onde foi?”
Os evangelhos informam que Jesus morreu e, no terceiro dia, ressuscitou e subiu ao Pai. O que teria sido feito de seu corpo, já que ele sumiu? Para responder a isso é preciso lembrar o que nos ensina São Paulo em sua 1ª Epístola aos Coríntios. A ressurreição, diz ele, não é ressurreição da carne, mas ressurreição do espírito. E nos ensina que, enterrando-se o corpo carnal, ressurge o corpo espiritual, ou seja, possuímos um corpo de carne e um corpo espiritual, e é este, o corpo espiritual, que ressurge, que ressuscita.
Jesus, portanto, ressurgiu em espírito, com seu corpo espiritual. O corpo espiritual, ou perispírito, tem a propriedade de se materializar e foi assim, materializado, que Jesus não apenas apareceu como se deixou tocar pelos discípulos.
Quanto ao corpo carnal do Mestre, acreditamos que ele tenha sido desagregado, por ação do seu próprio Espírito ou dos Espíritos que o assessoravam naquele momento. Edgard Armond relata no livro “O Redentor”, cap. 44, como se deu o fato do desaparecimento do corpo de Jesus.
Existem três provas evidentes de que Jesus não ressurgiu com o corpo material:
1ª Maria de Magdala não o reconheceu, confundiu-o com outra pessoa e não viu nenhuma ferida no seu corpo.
2ª Pedro e os apóstolos também não viram nele nenhum ferimento.
3ª Ao aparecer para os apóstolos, estando Tomé presente, Jesus imprimiu no seu corpo espiritual uma modificação que fez com que as “chagas” ficassem visíveis, o que é uma propriedade do perispírito, que pode assumir a forma desejada, a critério do Espírito.
A ressurreição de Jesus é, pois, segundo os ensinamentos espíritas, um caso de aparição espiritual, em que o Espírito pode estar ou não materializado, algo que os livros espíritas explicam muito bem.


Um comentário:

  1. O SÉTIMO DIA
    (DN.4.2) Pareceu-me bem fazer conhecidos os sinais e maravilhas que Deus, o Altíssimo, tem feito para comigo,; (EF.2.7) para mostrar nos séculos vindouros a suprema riqueza da sua graça em bondade para conosco em Cristo Jesus; (1CO.15.45) pois assim está escrito:
    (GN.2.3) – E ABENÇOOU DEUS O DIA SÉTIMO, E O SANTIFICOU; PORQUE NELE DESCANSOU DE TODA A OBRA QUE, COMO CRIADOR, FIZERA: (AR.85.6)
    E o que o Senhor quer dizer com as 85 letras e 6 sinais acima é isto:
    SOU O ESPÍRITO QUE DESCEU DO CÉU, CRIANDO A SUA FÉ; E FAÇO SANTO O QUE É BATIZADO COM NOME DE ARNALDO RIBEIRO: (IL.85.6)
    (Lc.12.50 – Tenho, porém, um batismo com o qual hei de ser batizado; e quanto me angustio até que o mesmo se realize; (IS.21.16) porque assim me disse o Senhor: (1RS.18.31) Israel será o teu nome, (LS..9.6) porque ainda que algum seja consumado entre os filhos dos homens, se estiver ausente dele a tua sabedoria, será reputado como nada.(LC.4.21) Hoje se cumpriu a escritura que acabais de ouvir: (LC.6.5) O Filho do Homem é Senhor do sábado:
    E agora José? Ou melhor, Chico?...

    ResponderExcluir