quinta-feira, 17 de abril de 2014

Como surgiu, no meio espírita, o culto do Evangelho no Lar



Uma leitora pergunta-nos se o Evangelho no Lar é uma prática indicada por Allan Kardec. Caso positivo, quando e onde ele a indicou?
A resposta é sim. O Evangelho no Lar tem sua origem realmente, em nosso meio, numa sugestão feita por Allan Kardec.
O assunto foi suscitado por uma questão interessante. Assim que foi publicado o livro O Evangelho segundo o Espiritismo, em abril de 1864, leitores escreveram a Kardec perguntando que oração seria mais indicada para as preces da manhã e da noite sugeridas no livro a que nos referimos.
Eis como Kardec tratou do assunto na Revista Espírita de 1864:
“Vários de nossos assinantes nos testemunharam o lamento de não terem encontrado, em nossa A Imitação do Evangelho segundo o Espiritismo(1), uma prece especial, para a manhã e a noite, para o uso habitual. Faremos notar que as preces contidas nessa obra não constituem um formulário que, para ser completo, deveria delas conter um muito maior número. Elas fazem parte das comunicações dadas pelos Espíritos; nós as juntamos, no capítulo consagrado ao exame da prece, como juntamos, a cada um dos outros capítulos, as comunicações que poderiam a eles se relacionar. Omitindo, de propósito, as da manhã e da noite, quisemos evitar de dar, à nossa obra, um caráter litúrgico; por isso nos limitamos às que têm uma relação direta com o Espiritismo, cada um podendo encontrar as outras nas de seu culto particular. Todavia, para obtemperar o desejo que nos foi manifestado, damos a seguir a que nos parece melhor responder ao objetivo que se propôs”. (Revista Espírita de 1864, pág. 234.)
A prece então sugerida por ele foi a conhecida Oração Dominical, que o codificador do Espiritismo recomendou expressamente como sendo a mais indicada para as preces da manhã e da noite.
Foi então que, na mesma oportunidade e no mesmo texto, Kardec sugeriu que uma vez por semana, por exemplo no domingo, poder-se-ia consagrar à prece um tempo mais longo, a isto acrescentando a leitura de algumas passagens do Evangelho e a de algumas boas instruções ditadas pelos Espíritos.
Essa recomendação foi, portanto, o embrião do chamado culto Evangélico no Lar ou, simplesmente, Evangelho no Lar, uma prática que no seio do Cristianismo teria sido introduzida por Jesus, como Neio Lúcio narra no cap. 1 do livro Jesus no Lar, psicografado por Francisco Cândido Xavier, texto esse que o leitor pode ler clicando neste link - http://www.oconsolador.com.br/ano6/299/correiomediunico.html

(1) Título da edição inicial do livro O Evangelho segundo o Espiritismo, o qual foi depois modificado. A obra está completando nesta semana 150 anos de existência.



2 comentários:

  1. A doutrina dos espíritos , não possui dogmas nem liturgias é uma ciência filosófica portanto abstraídas de cultos. Estes criados por indivíduos provenientes das religiões na tentativa de trazer dogmas para a doutrina dada pelos Espiritos Superiores.

    ResponderExcluir